EspeciaisReflexões

Opinião: o amor como agente de mudança

1.08Kviews

Tenho refletido diariamente sobre a melhora constante que deveria ocorrer em nosso coração impuro e voltado ao mal. A fragilidade das relações, os amores de temporada, a fé que se abala na tormenta e a liquidez social criam sociopatias.

Nosso controle pessoal sobre pensamentos até a sua materialização em atitudes não sofrem interferência do ser racional.

NA PSICOLOGIA

O superego na psicologia serve como mediador, trabalha como conselheiro e proporciona a regulação do ser na vida e nas relações interpessoais. Garante a justa medida entre a vontade e a possibilidade. A aplicação do Id e ego dependem da aprovação do superego, que é desenvolvido na infância.

A tese do superego reforça o coro que “Sem lei não há transgressão”. Então, pessoas que não possuem a auto regulação psicológica podem cometer atrocidades sociais sem correr risco do próprio julgamento pessoal.

O AMOR COMO ASPECTO DE MUDANÇA

Já o amor pode nos servir como superior ao controle pessoal das atitudes, considerando todos os aspectos que a ação pode causar futuramente.

Para aqueles que consideram a bíblia um livro de conduta e procuram, mesmo não conhecendo-a, seguir o que é prescrito nela, um dos textos mais belos encontra-se em 1 Coríntios versículo 13, transcrevo-o abaixo:

Ainda que eu falasse as línguas dos homens ou até mesmo dos anjos, mas não fosse capaz de amar os outros, não seria mais do que um instrumento de fazer barulho.

Se eu tivesse o dom de falar em nome de Deus, e se soubesse os mistérios do futuro e se conhecesse tudo acerca de tudo, mas não amasse os outros, de que me serviria isso? E até mesmo que tivesse fé de forma a poder falar a uma montanha e fazê­la deslocar­se, isso não teria valor algum sem o amor.

Ainda que desse tudo aos pobres, ainda que deixasse que me queimassem vivo, mas se não amasse os outros, eu não teria nenhum valor.

4/5 O amor é paciente e bondoso. Não é invejoso, nem orgulhoso; não é arrogante, nem grosseiro. O amor não exige que se faça o que ele quer. Não é irritadiço e dificilmente suspeita do mal que os outros lhe possam fazer.

Nunca fica satisfeito com a injustiça, mas alegra­se com a verdade.

O amor nunca desiste, nunca perde a fé, tem sempre esperança e persevera em todas as circunstâncias.

Todos os dons e capacidades especiais que vêm de Deus terminarão um dia, porém, o amor há­de sempre continuar. Um dia, tanto a profecia, como o falar línguas desconhecidas, como a sabedoria espiritual, todos esses dons desaparecerão.

Nós agora sabemos muito pouco, mesmo com a ajuda desses dons especiais; e até a pregação mais inspirada é ainda muito imperfeita.

10 Mas quando chegar o que é perfeito, estes dons especiais desaparecerão.

11 É assim: quando eu era criança, falava, pensava, raciocinava como uma criança. Mas quando me tornei adulto deixei as coisas de criança.

12 Da mesma maneira, nós agora compreendemos imperfeitamente as coisas como se estivéssemos a ver um reflexo num espelho de má qualidade; mas um dia virá em que veremos de uma forma completa, face a face. Tudo quanto sei agora é parcial, mas depois verei tudo com clareza, como Deus conhece o interior do meu coração.

13 Há três coisas que hão ­de perdurar: a fé, a esperança e o amor; e destas a principal é o amor.

O amor é um ato de empatia, de preocupação com o próximo e é aspecto de mudança. Mesmo com as experiências difíceis no decorrer do dia temos a certeza que podemos amar mais e entender que isso proporcionará a mudança em nossa vida mais que na vida de quem amamos.

Seja no trabalho ou por onde passar, com amor no olhar podemos enxergar a vida de outra forma e assim ser luz em um mundo onde a penumbra vigora.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com