Política

Em profunda “crise artificial”, será possível o Governo sobreviver?

673views

A junção de diversos movimentos abaixo do manto da educação na última quarta-feira (15) colocou o Governo sob alerta geral, dado que tal erro ocorreu por uma comunicação ineficiente por parte do ente federal.

O Ministro da Educação, Abraham Weintraub, aparentemente subestimou a força “estudantil” que foi às ruas para confrontar o “corte” na educação. Esqueceram, contudo, que em nenhum momento o governo fará nenhum corte, mas emitiu um alerta de contingenciamento até a melhora fiscal no país tupiniquim.

LULA LIVRE

Como esperado o movimento, para ganhar força, contou com entidades sindicais e com a própria Central Única dos Trabalhadores (CUT) além de diversas personalidades do cenário político. Para agregar o maior número de manifestantes as pautas foram unificadas, são elas: “Contra a reforma da previdência”, “Contra os cortes na educação”, “Lula Livre” e “Fora Bozo”.

A LAVAGEM CEREBRAL

Grande parte das reitorias das faculdades federais e diretorias dos institutos fizeram, verdadeiramente, uma lavagem cerebral na cabeça dos alunos promovendo um caos que sequer existe. Algumas destas personalidades estão seriamente envolvidas em casos de desvio de verbas das universidades, mas conseguem agregar o movimento gremista.

O GOVERNO SOBREVIVERÁ?

Nosso país é hostil para qualquer tipo de político que tente moralizar a máquina pública, evitando desmandos financeiros e a mamata que imperava na nação, seja com acordos publicitários ou até nos gastos desmedidos na área supracitada.

Se o governo não melhorar sua comunicação brevemente teremos um novo impeachment, não por ausência de boas intenções, mas pelo fortalecimento de um discurso nostálgico perigoso que alimenta a mente de alguns.

Texto: Renan Barbosa
Foto: Planalto

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com